O QUE NÃO SABEMOS NÃO EXISTE.
"Quando Creonte lhe diz “tu és a única, em Tebas, a defender tais opiniões”, Antígona responde com grande lucidez:
"-TODOS OS QUE ME OUVEM OUSARIAM CONCORDAR COMIGO SE O MEDO NÃO LHES FECHASSE A BOCA."
Pensar sempre foi considerado conspiração. Este blogue é parte do inadiável processo de novas escolhas na minha permanente ressonante infinita faxina espiritual. Nosso mundo é o que supomos conhecer, bendita Internet. Perceber e compreender faxinando os programas de jogos de memórias escravagistas que estão milenarmente sabotando a sanidade de nossas existências é a nossa única saída... Nada, religião alguma, lei alguma substituirá a consciente responsabilidade (100%) dos julgamentos, escolhas e decisões de cada um de nós. Ninguém virá nos salvar da escravidão... Só podemos escolher entre o medo catabólico e a gratidão anabólica ao afeto incondicional. Onde há amor não há perdão. A verdadeira maravilhosa revolução é intrapessoal, urgente e intransferível. Nós somos os deuses amorosos pelos quais temos esperado. Somos almas. Mantenhamo-nos na vibração da fé no afeto incondicional, todos os espíritos corações e mentes estamos interconectados na Teia Cósmica.
"O SISTEMA" É PSICOPÁTICO, ALIENÍGENA, INUMANO, MISÓGINO, PEDÓFILO, ANTROPOFAGICAMENTE CORRUPTO E ESCRAVISTA POR NATUREZA. SÃO "DIABÓLICOS". TODAS AS UTOPIAS HUMANITÁRIAS SÃO CONCESSÕES TÁTICAS DENTRO DA MILENAR ESTRATÉGIA ESCRAVAGISTA.
http://www.artmajeur.com/aldoluiz/
Em tempo; amanajé ré significa mensageiro amigo em tupi guarani.

Compartilhemos

Share |

sábado, 31 de janeiro de 2009

"Efeito da Mída"

Hoje a noite e no próximo sábado dia 07 de fevereiro, o Aldo Luiz de Paula Fonseca apresenta "Efeito da Mída". Aprenda como aplicar o Ho'oponopono para desfazer o efeito hipnótico, condicionador, da programação na televisão, dos noticiários e jornais. Discussão sobre o porquê a mídia utiliza do mêdo, de temas que geram ansiedade e aflição, como exemplo: situação econômica mundial, doenças, guerras, falta de segurança em sua cidade, etc., temas com famílias disfuncionais, pessoas sem conflitos de consciência vivendo "realidades televisas" em novelas e programas variados.

Reserve o seu lugar aqui: http://hooponopono.forumativo.com/forum-ho-oponopono-ao-entrar-no-forum-use-os-botoes-acima-no-lado-esquerdo-para-postar-f2/modulos-o-portal-t463.htm#2672
ou no site www.soubem.com/modulos.htm

A mídia está em toda parte o tempo todo.
O brasileiro é isso, é aquilo! O africano é aquilo, diferente do europeu esse é e aquele isso e aquilo! O americano é... O Fulano e a fulana são... Não! Não!
Não é nada disso o que achamos que são, pois não sabemos ainda, até aqui, quem de fato somos. Enquanto achamos isso e aquilo, estamos perdidos...

Não há nada lá fora! Até aqui temos sido o que a religião disse e diz quem somos. Políticos, ideólogos, e todos os “ólogos” imagináveis seguem algum tipo de “igrejismo” e religiosidade sempre colocando o Deus lá e nós aqui. “Seja o que Deus quiser!” e assim ninguém precisa assumir responsabilidade por nada. Como pode ser aceito o assassinato de um povo por outro, se o indivíduo é preso e condenado a penas severíssimas pelo mesmo crime?

Como disse muito bem o ator e autor norte-americano George Carlin; “_Bastaria um único mandamento: não seja desonesto”.
A humanidade está numa prisão milenar. Os banqueiros do mundo contratam a mídia, a qual também lhes pertence, para repetir e divulgar seus planos de dominação e permanência. Somos até aqui o que os donos das mídias, leia-se banqueiros, em todas as épocas nos dizem para sermos... Mantém-nos de cabeça baixa em permanente reverencia ou seremos execrados e expulsos do paraíso fictício que eles construíram para nós o qual está sempre ameaçado de extinção (por eles), pois não é permitida à ninguém a liberdade escolha de uma Identidade Própria Amorosa.
Uma vez que você se encontra no estado de espírito de “sobrevivência”, você está em MEDO, um estado de espírito defensivo. Você realmente não está usando sua força. Você está em estado de medo. Particularmente, você entregará sua força, porque você concluiu que existe alguma coisa para sobreviver. Então, quando você pensa que tem que sobreviver, você entrega sua força, porque você tem que escapar disto. A idéia não é sobreviver; a idéia é justamente ser.
Ser diferente é descobrir que não temos sido 100% responsáveis por criar nosso universo físico como ele é. Estamos soterrados por uma montanha de lixo em mentiras historicamente repetidas milenares vezes. A mídia manipula, mente ou omite a verdade para manter-nos fora da realidade, até a previsão do tempo atualmente é uma ficção.

E o maior crime é amar ao próximo como a si mesmo sem esperar gratidão. Estímulo total às competições... Não dê a outra face. É olho por olho e dente por dente. Se de algum modo sobrevivermos a isso, seremos ao final todos cegos e desdentados.

Sua liberdade de escolha não passa de ficção. Podemos escolher toda sorte de quinquilharias e inutilidades entre formas, cores e tamanhos diferentes gastando o dinheiro que não temos comprando coisas que não precisamos desde que não seja ter uma identidade própria. Há milênios o estado de terror é permanente. O dinheiro “de plástico” do banqueiro é o nosso novo grilhão. Seu vizinho está de olho em você. Esta é a moda que não sai de moda!

Onde a mudança de planos será decidida? Não será um lugar físico; será na consciência de todos nós. O que nós precisamos fazer não é acumular armas, estocar alimento ou adotar um modo de sobrevivência; nós precisamos é pegar de volta o controle de nossas mentes! Isso é o que nós precisamos fazer.
Visite www.soubem.com

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

“O UM refletido.”


(...) “Cada um de nós é uma expressão única da vida, da luz e do amor divino – um amor imortal que ainda não nasceu. Mas... que está em processo de despertar. Descobrirá o Um refletido no Universo, e transmutado em luz em seu coração – através de uma experiência transcendente e incomunicável.
Entretanto, antes que possa tomar posse de sua herança, o viajante tem de se livrar da própria sombra, que o mantém prisioneiro ao universo restrito de seus condicionamentos, e o impedem de realizar os potenciais divinos que desenvolveu ao longo do caminho.
Mas para que tenha êxito nesse processo de auto-realização, toda a orientação tem que vir através de um discernimento próprio. A “verdade emprestada”, o dogma ou a imposição, não tem valor para quem sabe que o poder transformador da Verdade só funciona quando brilha por luz própria.
O mesmo ocorre em relação à “obediência” – onde a pessoa deposita cega confiança ma orientação dada por alguma “autoridade” e ponto final – ou nas normas de uma tradição, renunciando assim a prática do discernimento, o único guia seguro no perigoso caminho da evolução. Apenas com a percepção direta da verdade pode o ser humano acender a sua lâmpada e deixar o ser brilhar.”
Ricardo Massena em “Seja uma estrela” no jornal “OXIGÊNIO”, www.jornaloxigenio.com.br


O artigo do professor de física Ricardo Massena é muito interessante especialmente para quem deseja praticar o Ho’oponopono da Identidade Própria e gosta de uma boa e importante reflexão. Gosto de propor a reflexão da acertiva de que não há o que “evoluir”; há sim e muito, que se limpar o lixo que milenarmente nos tem sido imputado através de programações em recordações e memórias e encobrem esta verdade.

Depois que comecei a praticar o Ho’oponopono da Identidade Própria o que era uma suspeita tornou-se uma verdade definitiva. Nossa essência é divina, é perfeita. Somos partes integrantes e inseparáveis do Divino Criador como tudo o que existe; visível e invisível.

Ao nascermos chegamos com toda a potencialidade necessária para cumprirmos com nosso papel de criadores de nossa própria realidade pacífica e amorosa, divina e perfeita em nossa Identidade Própria para o nosso bem e o bem de todos.

Quando digo isso em voz alta, raramente tenho sido entendido e menos ainda aceito, é um “pecado”, uma blasfêmia reconhecer-se divino e perfeito.
Não se vê isso, e, no entanto a pedra fundamental da auto-estima é o entendimento dessa verdade.

Há uma programação milenarmente ancestral sistematizada impedindo essa visão e separando-nos propositalmente do Criador. Essa programação propõe confundir e dividir para melhor dominar justamente através da mais baixa auto-estima possível fazendo parecer precisarmos evoluir. É assim que entendem a obediência à autoridade; não pela compreensão e respeito ao Divino, mas sim pelo medo, pelo terror.

Conheci homens “poderosos” detentores de "autoridade" que no fundo da alma escondiam este tremor ancestral de baixa auto-estima. Ainda que apregoassem o contrário e a mascarassem em atitudes dissimulantes, de algum modo em algum grau e em dado momento, percebia-se uma enorme baixa auto-estima. Todos eles usam principalmente a máscara ditatorial para disfarçar isso.

O fato é... Lixo imensurável ancestral para limpar, repito, o que precisamos é evoluir em limpeza permanente, progredir em nossa limpeza incessante em Ho’oponopono. Não há nada lá fora! Tudo está em mim e igualmente no outro, e o mais importante; nós somos 100% responsáveis pelas escolhas que fazemos em nossa vida. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! A Paz do eu para todos nós agora, para sempre e eternamente!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

E aí? Por que te calas? Tá animadinho pro Carnaval?


O brasileiro é isso, é aquilo! O africano é aquilo, diferente do europeu esse é e aquele isso e aquilo! O americano é... O Fulano e a fulana são... Não! Não!
Não é nada disso o que achamos que são, pois não sabemos ainda, até aqui, quem de fato somos. Enquanto achamos isso e aquilo, estamos perdidos...
Não há nada lá fora! Até aqui temos sido o que a religião disse e diz quem somos. Políticos, ideólogos, e todos os “ólogos” imagináveis seguem algum tipo de “igrejismo” e religiosidade sempre colocando o Deus lá e nós aqui. “Seja o que Deus quiser” e assim ninguém precisa assumir responsabilidade por nada.
Como pode ser aceito o assassinato de um povo por outro, se o indivíduo é preso e condenado a penas severíssimas pelo mesmo crime?

Como disse muito bem o ator e autor norte-americano George Carlin; “Bastaria um único mandamento: não seja desonesto”.
"A humanidade está numa prisão milenar."; Diz David Icke. Somos até aqui o que os donos das mídias em todas as épocas nos dizem para sermos... Mantém-nos de cabeça baixa ou seremos execrados e expulsos do paraíso outra vez e para sempre, o qual está sempre ameaçado de extinção, pois não é permitido ter uma identidade própria plena de amor.
Uma vez que você se encontra no estado de espírito de “sobrevivência”, você está em um estado de espírito defensivo. Você realmente não está usando sua força. Particularmente, você entregará sua força, porque você concluiu que existe alguma coisa para sobreviver. Então, quando você pensa que tem que sobreviver, você entrega sua força, porque você tem que escapar disto. A idéia não é sobreviver; isto é justamente ser.
Ser diferente é descobrir que não temos sido 100% responsáveis por criar nosso universo físico como ele é. Estamos soterrados por uma montanha de lixo em mentiras historicamente repetidas milenares vezes. Na mídia contemporânea até a previsão do tempo mente.
E o maior crime é amar ao próximo como a si mesmo sem esperar gratidão. Estímulo total às competições... Não dê a outra face. É olho por olho e dente por dente. Se de algum modo não nos matarmos a todos, seremos ao final todos cegos e desdentados.
Sua liberdade de escolha não passa de ficção. Podemos escolher tudo entre formas, cores e tamanhos desde que não seja ter uma identidade própria. Há milênios o estado de terror é permanente. Seu vizinho está de olho em você. BBB fields for ever? Esta é a moda que não sai de moda!
"Onde a mudança de planos será decidida, não será um lugar físico; será na consciência de todos nós. O que nós precisamos fazer não é acumular armas, estocar alimento e adotar um modo de sobrevivência; nós precisamos é pegar de volta o controle de nossas mentes! Isso é o que nós precisamos fazer." D.I.

infinitoaldoluizho'oponopono deseja a Paz do Eu para todos nós agora, sempre e eternamente... Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! Utilizei o meu quadro original para esta ilustração ao fazer as atualizações visuais das memórias de uma história insepulta nem tão recente e que permanece incomodando. Fale de Soubem aos seus amigos. Visite http://www.soubem.com/

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Memórias que compartilhamos... IV


Bom dia Aldo. Do David Icke:
The David Icke Newsletter Goes Out On Sunday
People think that a banking or stock market collapse must be bad for everybody, but it's not. If you know a stock collapse is coming (because you are going to cause it) then you sell at the highest price, crash the market, and buy back at a few cents on the dollar. In this way, those who cause the crash can end up with vastly more stock, and thus financial power, than they had before the 'crisis' and they pay comparatively little to secure it. The Rothschilds have famously, or infamously, used this technique endless times and they are doing so again today.
The thing to remember about banks, as with the business and financial world in general, is that there may be many names above the doors, but there are far fewer ultimate owners and controllers. If you go high enough, at least most of them are called 'Rothschild'. So when public and media commentators talk about a terrible time for the banking industry they miss the point. Of course, it is bad for those who lose their savings, can't buy a home, or lose their jobs. But that, to those without access to empathy like the Rothschild dynasty, is unworthy of thought, let alone feeling.
The Rothschilds, and their associated network of interbreeding or subordinate families, own the system - the game - and however that system may re-adjust and re-structure itself from time to time the game is still theirs.
For example, Merrill Lynch may have failed, but it has been absorbed by the Bank of America, a Rothschild bank if you follow the trail of hidden ownership, and so the game just goes on under different, and fewer, names. Lehman Brothers may have collapsed, but the vultures, like Barclays in Britain, are circling the corpse to seize the most profitable assets and the game goes on. If you own the game, you always win because you make the rules under which it is played.

I wish to say about we have read: _ Dear David Icke, we all must cleaning in Ho’oponopono of Self Identity which allows Divinity, who is Love, to love our enemies, our shared memories replaying, to pure energy. Then we will be in peace in zero and in our Self Identity and unconditional love, the real power, and we'll own the game. I'm sorry, please forge me, I love you, thank you!

domingo, 25 de janeiro de 2009

OS REMOS DESSA GALÉ.



Aqueles que detêm e controlam o fluxo do dinheiro interferem no fluxo de energia vital. Interferem na vida. Eles sabem que a abundância do Universo é inesgotável. Cônscios desta afirmação os banqueiros do mundo sabem que abrindo ou fechando a torneira do dinheiro podem, interferindo no fluxo vital, tentar dominar o mundo ao seu gosto submetendo-o às zonas de escassez ou abundancia.
Mas, para que isso aconteça é importante que as massas não saibam que isso acontece e está acontecendo, e só é possível enquanto e porque elas não sabem disso.

Mas se o celeiro Universal do Divino Criador é infinito e em permanente expansão, então como pode haver escassez de qualquer coisa?
Algo precisa ser mais bem compreendido e reavaliado por nós.
Enquanto isso não acontece, contrata-se a mídia global para não deixar que isso aconteça.
E os banqueiros num simples digitar de teclado em seus computadores manipulam um dinheiro virtual, inexistente em circulação, e publicam seus lucros cada vez maiores.
“É a grande ilusão do carnaval, a gente trabalha o ano inteiro por um momento de sonho pra fazer a fantasia de rei ou de pirata ou jardineira, pra tudo se acabar na quarta-feira. Tristeza não tem fim, felicidade sim.”
Crendices demais e conhecimentos de menos são os remos dessa galé.

O medo é a perda momentânea ou continuada da vibração amorosa.

A intercomunicação celular é feita eletromagneticamente, são energias sutis, se este estado desarmonizador de medo persiste desvirtuando a conexão com a Divindade que nos mantém em estado de divina harmonia e paz permanente, o corpo físico/químico visível e o invisível se desestabiliza eletromagneticamente gerando o péssimo funcionamento da vida, deteriorando nosso mar interior onde navegam nossas células; as conseqüências são nefastas.
Esse estado só dura enquanto os pensamentos permanecerem nesta freqüência vibracional. Daí a proposta de “fé”, “confiança”, “esperança” para alterar esse estado. Mas por que é tão difícil isso e em tantas vezes não funciona?
Simplesmente porque o medo está implantado na raiz desde a origem da nossa criação. As autoridades dominadoras utilizam este fenômeno como arma fundamental para seus objetivos. Quem está em estado de medo, mal ouve, mal fala, mal vê. Não se pertence, está ao arbítrio de outrem.

A quem interessa isso?

E a pergunta primordial é; a quem interessa ver homens, mulheres e crianças, velhos e moços neste estado de TERROR em permanente afastamento da Divindade EM SI?
Deixo a critério de cada um a busca sincera desta resposta, faça sempre a si mesmo esta pergunta: A quem e com que objetivo interessa isso?...

A paz do Eu é o estado natural de todos os seres.

E o nosso igualmente. O fato é que: aquele que se vê em permanente estado de percepção de sua infinitude divina e perfeita, e igualmente aos seus semelhantes, está em harmonia com o Divino Criador e liberto da idéia de medo, seu campo de atuação é o amor em seu campo energético da infinita possibilidade.
É onde encontramos a fluência de nossa identidade própria, a paz do Eu, o permanente estar no presente, em zero, aberto às inspirações Divinas. É o campo natural da abundância de tudo o que é bom e só faz bem a si e a todos.
É esse estado de perfeição permanente que não querem que saibamos nos pertence e que existe aqui e agora e para sempre e eternamente. E que, todas as criaturas sem exceção, somos possuidores desde a concepção.
Onde você encontrar o medo encontrará um explorador.
Onde estiver o amor, lá está o Criador.

Mas afinal cadê a tal da mídia nesta história?

A humanidade está em uma prisão midiática. A cada dia que passa são inventadas e vendidas as mais variadas formas de mídias desde a velha televisão, agora digital ao mais popular dos celulares sem contar os olhos de milhões de câmeras que nos olham e nos vigiam a “individualidade”. A mídia se colocou ao serviço das autoridades dominadoras para manter através da pseudo informação um tisuname permanente de lixo midiático que nos aprisiona em um “bigbrother” terrorista de medo competitivo permanente.

Voltamos à pergunta que não quer calar: a quem e para que isso que no impuseram desde crianças e nos parece tão inofensivo e inócuo é interessante?

Enquanto prisioneiros do vício da televisão com toda a propaganda de todos os meios disponíveis por eles mesmos criados não percebemos as questões físico/químicas que se operam em nosso interior em detrimento da nossa identidade própria.
Enquanto prisioneiros do vício da televisão e seus derivados através do mar de torres de microondas e de todas as torres de transmissões de ondas eletromagnéticas que nos sufocam lentamente, todas as alterações do nosso campo eletromagnético em que existimos naturalmente são artificialmente manipuladas e alteradas.
O afastamento do silencio interior onde podemos escutar nossa Divindade é substituído por um constante e intencional ruído perturbador. Alterações de comportamento os mais variados podem ser atualmente constatados mundo a fora onde a mídia incentiva milhões de seres humanos a literalmente acorrentarem-se aos celulares inúteis brinquedos. Imprestáveis para se falar com o Divino e pedir que nos limpe dessas memórias que nos causam toda esta infelicidade.
Distúrbios afetivos causando o desprezo pela própria vida e da do semelhante são vistos sistematicamente através da mídia como se fosse essa uma natural circunstância desta época de transição onde a compulsão do dinheiro que não temos para comprar o que não precisamos se sobrepõe ao ser em paz. Ora, nenhuma época é de transição, transição par aonde? Para uma prisão global? Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! O Criador está no aqui e agora, eternamente no presente.

O fato é que a mídia nos mantém andando com o freio de mão puxado e insiste em dizer que isso é natural, moderno. É a moda do medo. O terror global. A quem interessa isso e com que propósito? Ninguém se responsabiliza pela torre de Babel aterrorizando as massas torturando e banalizando a morte. E cada vez mais se lotam as igrejas, hospitais, farmácias, delegacias e tribunais; esvaziando as praças, as ruas, as escolas de todo e qualquer interesse pelo saber quem somos em nossa divina e perfeita unicidade.
A humanidade entrega aos outros sua mente e entrega ao outros sua responsabilidade e poder de pensar por si mesmo. Ela é consumida pelo temor, especialmente o medo do que a outra pessoa vai pensar de você – o medo de ser diferente e único. Ela procura impor seus dogmas sobre todos e nega o direito de cada um de nós de ser diferente e de ter nosso ponto de vista próprio e único. A mídia global recebe uma concessão pública e investimentos massivos para a manutenção dessa “rede de intrigas”.

E mais uma vez quero enriquecer este propósito com o pensamento confiante de que o caminho é o amor incondicional e para isso concluímos que se nós somos o que pensamos...

Então é chegada a hora! Pensemos e pratiquemos O Ho’oponopono da Identidade Própria que em sua definição Ho’oponopono é corrigir um erro. E temos muitos erros a corrigir. E o erro é corrigido ao se dizer Te amo, Sinto Muito, Me perdoe, Sou grato ao Divino, para se permitir que o Divino vague e cancele os dados repetentes em recordações que são as memórias na Mente Subconsciente que experienciamos em emoções e sentimentos agora como problemas desde tempos muito antigos.

Precisamos entender com clareza que a mente é perfeita.

O que não é perfeito são os dados e memórias que nossa mente carrega, e que com o Ho’oponopono da identidade Própria é isso que estamos trabalhando. Estamos cancelando memórias em comum, a tarefa é só essa.

Quando falamos para as pessoas devemos pedir a limpeza das memórias com elas compartilhadas, eu não sei quais e nem preciso saber. A Divindade é quem sabe. E só é preciso uma pessoa estar preparada para ser 100% responsável para apagar a memória compartilhada por todos ali.
Dá pra imaginar se todos estiverem preparados? Ao fazer os diversos processos Ho’oponopono, estou pedindo a Divindade para cancelar programas/memórias em mim para que eles sejam cancelados nas outras pessoas também. Só preciso olhar o que está acontecendo em mim, o que tenho em comum com os outros. Estou disposto a ser 100% responsável porque só depende de mim trazer a paz para a minha própria vida, porque isso é minha responsabilidade.

Diz Dr. Len: “Se não estivermos fazendo a nossa limpeza o tempo todo, alguém infeliz está sujeito a aparecer na nossa existência, e isso pode nos aprisionar no seu pesar”.

Procuremos incorporar o Ho’oponopono em nossa vida praticando-o incessantemente. Como incorporar o Ho’oponopono em nossas vidas? Diz o provérbio chinês que a jornada de mil quilômetros começa com o primeiro passo.

O que eu posso confirmar a todos vocês é a experiência silenciosa “aqui dentro de mim” de uma tranquilidade maior comigo mesmo e os que estão comigo em meu convívio. Uma Paz cada vez maior em limpeza permanente em HO'OPONOPONO DA IDENTIDADE PRÓPRIA diante do mundo e em todos os momentos em que percebo “rodar as programações” que nos infelicitam milenarmente em recordações e memórias ancestrais se repetindo de auto-sabotagem, desistência, intolerância, preconceitos, desmerecimento.

E desliguemos esta nefasta TELEVISÃO quando surgirem esses REPETIDORES DE MEMÓRIAS E PROGRAMAÇÕES perpetuando nossa execrável baixíssima auto-estima que compartilhamos e que só dá lucro a "eles"...

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Será que é o "HAARP" ?



Aquecimento global, mais uma falácia! O HAARP, uma sofisticada e cruel arma de guerra está em plena atividade. Denunciemos mais esta barbaridade. Acompanhe estas imagens que parecem eternas em Tempoagora.uol.com.br e tire suas conclusões vendo os vídeos. Nenhuma televisão vai lhe mostrar como estacionar metereológicamente um "processo de desconstrução de um país, povo ou nação" com a apropriação das mudanças climáticas com fins nada pacíficos, veja os vídeos explicativos em Soubem. Sinto muito! Me perdoe! Te amo! Sou grato! Se alguém tiver uma explicação melhor para esse "fenômeno" agradeço a informação!

Pesquisem
http://www.fas.org/news/usa/1997/04/bmd970429d.htm

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Memórias que compartilhamos... III


"I was talking two days ago with a couple of friends and I asked them what was their dream, and the husband replied: To retire. To which I said: Did you have this dream since you were a child?And he confirmed this to me. I was amazed by this reply given that for me this is my worst nightmare but realized that this may be the case for many people.
So now I turn to you: whats your opinion on retirement?
http://paulocoelhoblog.com/
Aldo's answer: I’ll never retire, it is impossible, my soul is eternal and I’m God’s part of this Universe Infinite in Expansion… I’m here now cleaning memories and remembrances to be happy and serve Him in my creations. I’m sorry , please for give me, I love you, thank you.

Memórias que compartilhamos... II


Aviso Importante: Não alimente o PIG, seja a mídia

do blog do Mello
em Azenha http://www.viomundo.com.br/

"Seja em suas páginas de papel ou na internet, todo dia a mídia corporativa, a tal “grande imprensa”, os jornalões e vejas da vida lhe pedem alguma coisa: querem que você envie uma foto de um acontecimento que presenciou, que dê sua opinião em enquetes, que escreva, que denuncie. Ou seja, que os ajude na pauta ou na cobertura das notícias. Tudo isso de graça.
No entanto, eles não lhe oferecem nada de graça. Você tem que comprar o jornal ou a revista nas bancas ou assiná-los. Tem que pagar ao provedor para ter acesso ao conteúdo online. Se não for assim, eles só lhe oferecem notícia velha, como pão dormido, que na internet não serve nem para embrulhar peixe.(cont...)
Limpemos tudo isso; sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

Memórias que compartilhamos...


"Com o Ho’oponopono estamos assumindo a responsabilidade pelas memórias em comum que compartilhamos com outras pessoas. O intelecto não tem a capacidade de assimilar e avaliar toda a informação que se apresenta relação a qualquer problema, portanto não sabemos o que realmente está acontecendo em momento algum. Quando dizemos para a Divindade “Se há algo em mim acontecendo que estou vivenciando as pessoas de um determinado modo, eu quero liberar essas coisas”, ao se soltar essas coisas, mudamos nosso mundo interno, e isso em contrapartida faz com que o mundo inteiro mude.
Dr. Len: “Ser 100% responsável é uma estrada difícil de viajar, porque o intelecto é tão insistente. Quando um problema nos aparece, o intelecto sempre busca alguém ou alguma coisa para culpar. Nós continuamos procurando lá fora (de nós) a origem dos nossos problemas. Não percebemos que a origem está sempre dentro de nós.”
A professora do Dr. Len, Morrnah Simeona, ensinava que “Nós estamos aqui somente para trazermos paz para nossa própria vida, e se trazemos paz para nossa própria vida, tudo em nossa volta encontra seu próprio lugar, seu próprio ritmo e paz,” e isso é tudo que é o Ho’oponopono."
Se desejar saber mais continue esta leitura em Ho’oponopono – O E-Book

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Planos & desejos !


Eu não planejei muito nada, ou quase... Desde criança só pensava viver em paz e ter uma vida calma e útil, pintando quadros veio na adolescência, desejei ser artista famoso pela excelência e esqueci de desejar ser "bem sucedido também financeiramente", a própria gigarra. Hoje estou em limpeza permanente dessa programação de insuficiência e escassez franciscana.
A maioria dos desejos planejados não saiu bem ou nem saiu. Na verdade a vida me mostrou que desejar é bom, mas entregar os desejos À Execução do Divino é muito melhor por ser o certo. Os que desejei e não fiz planos foram de fato os que sempre deram mais certo. Ele é quem é o onisciente, não eu.
Dão a isso o nome de fé em Deus, mas veja bem, para mim é a fé em Deus que há em mim e em tudo e em toda parte, visível e invisível. Meu Almakua é "uma mãezona". Meu Unipilii é um menino crédulo e gentil, sempre olhando maravilhado para a vida e as estrelas, admirado com tanta luz e beleza.

Atualmente, desde fins de 2007, desejo e planejo em limpeza permanente, e entrego ao Divino a execução dos meus desejos. Planto a semente desejada sem medo e "vou andando" confiante que já sou abençoado, pois o Divino só nos entrega as encomendas se estivermos como coração aberto em PAZ e EM MOVIMENTO. Vou fazendo as tarefas que surgem a cada momento, procuro estar em zero o tempo todo e mesmo quando ao longo dia aparecem coisas ditas "imprevistas", já vou limpado, pois sei que quando aparecem essas tarefas novas para eu dar cabo delas, são tarefas necessárias de limpeza para que minha vida continue em movimento sempre no presente, sei que é o Divino quem está me trazendo isso par limpar em mim e não discuto a prova, sinto-me vivo e serenamente feliz, pois sei que fazer o que deve ser feito com alegria é estar em zero.

Estamos aqui para limparmos recordações e programações (lixo que nos impede ver quão perfeito e divino somos) e sermos amorosamente felizes em paz e úteis. Sigo em paz o dia, confiante e no rumo do meu propósito de servir às pessoas que meu Divino Criador coloca em meu caminho, pois já sei que o que está no outro está em mim também e vice-versa. Caminho trabalhando em limpeza permanente, pois sei que espremido o suco da minha vida até aqui tudo o que fiz dessa maneira resultou sempre muito melhor do que os meus desejos e planos egocêntricos.

Foram interferências ou cruzamentos pelos caminhos, que ao final se mostraram Divinamente necessários para que eu recebesse e receba os pedidos feitos e conclua com vitória o "planejado". É o que hoje sei ser e estar nos 100% responsável. Chamam isso de sabedoria, cabelos brancos, etc. e tal. Eu chamo de vivência atenta ao Divino que há em tudo e em todos nós. Graças à limpeza na prática do Ho'oponopono tem me mostrado isso em fatos com uma exatidão Matemática.

Lamentos e expectativas são memórias em recordações e programações nefastas se repetindo. Limpemos isso e aguardemos em zero as inspirações, aí você vai ver que tudo flui magicamente. E o que o Divino nos proporciona é sempre o que deve ser e sempre é muito melhor do que qualquer um dos nossos desejos... Na paz e no presente mora a inspiração que nos revela amorosamente, momento a momento, a nossa missão de felicidade plena aqui neste planeta lindo.
Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato. Sou grato ao Divino Criador por recolher, limpar, purificar, liberar, cortar em mim essas ancestrais recordações se repetindo, bloqueios, energias e vibrações negativas que compartilho com todos e transmutar tudo a mais pura Luz. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.
A Paz do Eu para todos nós.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

"E u" s o u o "E u"


“Eu” Sou o “Eu”
OWAU NO KA "I"
“Eu” venho do vazio à luz,
Pua mai au mai ka po iloko o ka malamalama,
“Eu” sou o sopro que nutre a vida,
Owau no ka ha, ka mauli ola,
“Eu” sou aquele vazio, o oco além de todas as consciências,
Owau no ka poho, ke ka'ele mawaho a'e o no ike apau.
O “Eu”, o Id, o Todo.
Ka I, Ke Kino Iho, na Mea Apau.
“Eu” reteso meu arco dos arco-íris atravessando as águas,
>Ka a'e au i ku'u pi'o o na anuenue mawaho a'e o na kai a pau,
O continuum de mentes com matéria.
Ka ho'omaumau o na mana'o ame na mea a pau.
“Eu” sou a inspiração e a expiração do sopro,
Owau no ka "Ho", a me ka "Ha"
A invisível, intocável brisa,
He huna ka makani nahenahe,
O indefinível átomo da criação.
Ka "Hua" huna o Kumulipo.
“Eu” sou o “Eu”.
Owau no ka "I".

Fale apenas se puder melhorar o silêncio! A ilustração acima só se vê bem com os olhos do coração: 1- Divisão do óvulo. 2- Desenho do Eduardinho. 3- Galáxia.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Fabian tinha a resposta outra vez...

(...)"Mas não era sempre seguro carregar notas e moedas. Os cheques não eram aceitos fora da comunidade local, e portanto, procurou-se um sistema mais conveniente. Fabian tinha a resposta outra vez. Sua organização deu um pequeno cartão plástico a cada um onde mostrava-se o nome da pessoa, a foto e um número de identificação.
En qualquer lugar onde esse cartão fosse apresentado, o comerciante telefonaria para o computador central para controlar o crédito. Se tinha crédito, a pessoa poderia comprar o que desejasse; até certa quantidade.
No início, permitira-se que as pessoas gastassem uma quantidade pequena em crédito, e se ele era pago dentro do mesmo mês, não incidia juro nenhum. Isto estava bem para os assalariados, mas o quê aconteceria com os empresários?. Eles tinham que instalar máquinas, fabricar as mercadorias, pagar os salários etc. e vender todas suas mercadorias e logo depois pagar o crédito. Se excediam a um mês, eram taxados em 1,5% por cada mês que a dívida era acumulada. Isto chegava a 18% ao ano.

Os empresários não tinham nenhuma opção aliás de acrescentar 18% sobre o preço de venda. Mas todo esse dinheiro ou crédito adicional (18%) não tinha sido emprestado a ninguém. Em todo o pais os empresários tinham a impossível tarefa de pagar $118 por cada $100 que pediram emprestados -mas os $18 adicionais nunca tinham sido criados no sistema. Não existiam.
Fabian e seus amigos elevaram ainda mais sua posição social. Eram considerados pilares de respeitabilidade. Suas declarações em finanças e economia eram aceitas com convicção quase religiosa.
Sob a carga de impostos cada vez maiores, muitas pequenas empresas derrubaram-se. Licenças especiais eram necessárias para várias operações, de maneira tal que para as empresas restantes fosse muito difícil participar. Fabian possuía e controlava todas as grandes companhias que tinham centenas de subsidiárias. Estes pareciam competir entre si, no entanto Fabian controlava todas elas. Eventualmente, todos os outros competidores foram forçados a fechar suas portas. Os encanadores, os carpinteiros, os eletricistas e a maioria das indústrias pequenas sofreram igual destino -foram tragados pelas companhias gigantes de Fabian que tinham proteção do governo.

Fabian queria que os cartões plásticos substituíssem as notas e as moedas. Seu plano era que quando todas as notas fossem retiradas, somente os negócios que utilizassem o sistema de cartões ligados ao computador central poderiam funcionar.
Ele planejou que se alguém eventualmente perdesse seu cartão, estaria impossibilitado de comprar ou vender qualquer coisa até que se demonstrasse sua identidade. Ele queria impor uma lei, que lhe desse um controle total -uma lei que obrigasse a todas as pessoas a terem seu número de identificação tatuado na mão. O número seria visível somente sob uma luz especial, ligada a um computador. Cada um desses computadores estaria conectado ao computador central gigante e assim Fabian poderia saber tudo sobre todos.

A propósito, a terminologia usada no mundo financeiro para este sistema é "Reservas bancárias" (Fractional Reserve Banking). (NdoT: É um sistema onde os bancos privados e o banco central têm o monopólio do poder para gerar moeda corrente. O valor total dos depósitos em um banco, e portanto a quantia total de moeda que pode ser gerada por um banco, está limitado por um múltiplo das suas reservas. O banco central supervisiona os bancos privados para garantir que as reservas serão mantidas no nível requerido ou por cima dele.

A história que você acaba de ler, evidentemente, é ficção.

Mas, se você achar que é preocupantemente real e quer saber quem é Fabian na vida real, um bom começo seria um estudo das atividades dos ourives ingleses nos séculos XVI e XVII.
Por exemplo, o Banco da Inglaterra começou em 1694. O rei Guilherme de Orange estava em dificuldades financeiras como resultado de uma guerra com a França. Os ourives "emprestaram-lhe" 1,2 milhões de libras (uma quantidade impressionante naqueles dias) sob determinadas condições:
Os juros seriam 8%. Lembre-se que a Carta Magna indicava que cobrar juros era crime passível de morte. O Rei devia conceder aos ourives uma carta para o Banco que lhes dava o direito de emitir crédito.
Antes disso, suas operações de emitir recibos por mais dinheiro do que tinham depositado eram totalmente ilegais. A carta do rei tornou-as legais.

Em 1694 William Patterson obteve a carta para o Banco da Inglaterra."

© Larry Hannigan, Australia
Sinto muito,me perdoe, te amo, sou grato!

domingo, 18 de janeiro de 2009

100% DE RESPONSABILIDADE !

Diz bem David Icke quando chama nossa atenção



"Não ficamos com medo pelo que os presidentes, primeiros-ministros, banqueiros globais pensam a nosso respeito – é a reação de nossos amigos, família e colegas de trabalho que nos preocupa e nos amedronta para nos conformarmos à reação dos outros escravos! Nada tem tido mais sucesso no controle da mente humana que a religião e esse controle têm dependido, para a sua sobrevivência, da supressão do conhecimento da verdade, como por exemplo, do conhecimento de que a vida é eterna, para todos, e que nós não estamos separados de Deus, pois nós somos Deus.
A força policial mental, emocional e espiritual que controla as massas é formada pelas próprias massas. E quando um dos prisioneiros encontra um meio de escapar, todos os outros prisioneiros correm para bloquear a saída. (...)
Visando todas as religiões, o mesmo fim via medo, todas as religiões dizem que Deus está de seu lado, e, portanto elas podem praticar a matança das pessoas entre si, em nome de Deus. É o tema comum nas religiões atemorizar a população para fazê-la se conformar aos seus ditames. Ninguém “nasce” um cristão, um judeu ou um muçulmano. As pessoas são condicionadas para se tornarem um cristão, um judeu ou um muçulmano após seu nascimento. E, no entanto, somos consciência em evolução em uma jornada eterna em direção de um maior amor, conhecimento e compreensão, mas nós nos esquecemos disto e nós temos sido encorajados a esquecer disto. (...)
Até que aprendamos a respeitar o nosso, e de todos, direito de ser diferente, de fazer nossas próprias escolhas e criar nossas próprias realidades conscientes, livres de imposições e pressão para nos conformarmos, nós iremos permanecer em uma prisão fabricada por nós mesmos.
Continuaremos a ser, ao mesmo tempo, o policial e o prisioneiro.
E um punhado de pessoas, com uma agenda muito desagradável, irá continuar a mandar no mundo. A escolha, como sempre, é nossa. Podemos aceitar a prisão ou podemos caminhar para a liberdade. E a liberdade está apenas a um pensamento de distância...
Recapitulando: a humanidade está em uma prisão por quê?
A. Ela entrega a outros sua mente e entrega a outros sua responsabilidade e poder de pensar por si mesma.
B. Ela é consumida pelo temor, especialmente o medo do que a outra pessoa vai pensar de você – o medo de ser diferente e único.
C. Ela procura impor seus dogmas sobre todos e nega o direito de cada um de nós de ser diferente e de ter nosso ponto de vista próprio e único.
Em vista disso, para escapar da prisão global obviamente temos que:
A. Pensar por nós mesmos e recusar que outros nos digam o que fazer, ser ou dizer.
B. Sumir com o medo, já que o medo é nossa criação. Não precisamos ter medo, se escolhermos isso. Não precisamos esconder nossa unicidade, se escolhermos isso. Podemos facilmente fazer uma outra escolha.
C. Respeitarmos nosso direito próprio de acreditar naquilo que escolhermos e, crucialmente, respeitarmos o direito de todo mundo fazer o mesmo, livre de pressão, de ridículo, condenação e imposição de qualquer espécie.
Nestas poucas sentenças nós temos os meios para transformar este mundo, de uma prisão para um paraíso. Nenhum revolver precisa ser disparado, nenhuma trincheira precisa ser cavada, nem mais um movimento político precisa ser criado.
Tudo que precisa é que você respeite o seu direito de ser diferente e que respeite o direito de todos de ter essa mesma liberdade. Sim. É só isso.


Este é um fragmento do texto Eu sou eu, eu sou livre! De David Icke em umanovaera.com - Eu Sou Eu Eu Sou Livre Parte 1


E eu quero enriquecer este propósito do David Icke com o pensamento confiante de que o único caminho é o amor incondicional só porque do ponto de vista do Ho'oponopno não há o que "evoluir", nós somos divinos e perfeitos e o que nos impede de ver isso são as memórias em programações a nós imputadas pelos dominadores de plantão através de religiosidades e "igrejismos". E para isso digo mais uma vez que: se nós somos o que pensamos... Então é chegada a hora da faxina 100%! Pensemos e pratiquemos O Ho’oponopono da Identidade Própria que em sua definição Ho’oponopono é corrigir um erro.
E temos muitos erros a corrigir. E o erro é corrigido pela Divindade ao se dizer Te amo, Sinto Muito, Me perdoe, Sou grato ao Divino, para se permitir que o Divino vague e cancele os dados repetentes em recordações que são as memórias na Mente Subconsciente que experienciamos agora como problemas desde tempos imemoriais.

Precisamos entender com clareza que a mente é perfeita.
O que não é perfeito são os dados e memórias que nossa mente carrega, e que com o Ho’oponopono da identidade Própria é isso que estamos trabalhando.
Estamos cancelando memórias em comum, a tarefa é só essa.
Quando falamos com as pessoas, devemos pedir a limpeza das memórias com elas compartilhadas, não sabemos exatamente quais e nem precisamos saber. A Divindade é quem sabe. E só é preciso uma pessoa estar preparada para ser 100% responsável para apagar a memória compartilhada por todos. Dá para imaginar se todos estiverem preparados para 100% de responsabilidade?
Ao fazer os diversos processos Ho’oponopono, estou pedindo a Divindade para cancelar programas/memórias em mim para que eles sejam cancelados nas outras pessoas também.
Só preciso olhar o que está acontecendo em mim, o que tenho em comum com os outros.

Estou disposto a ser 100% responsável porque só depende de mim trazer a paz para a minha própria vida, porque isso é minha responsabilidade.
Procuremos incorporar o Ho’oponopono em nossa vida praticando-o incessantemente. Como incorporar o Ho’oponopono em nossas vidas? Diz o provérbio chinês que a jornada de mil quilometros começa com o primeiro passo. Eu bebo a Água Solarizada Azul constantemente e ao bebê-la peço à Divindade para cancelar as memórias que compartilho com outras pessoas. O Ho’oponopono da identidade Própria contém processos de limpeza que inclui alimentos, respiração, e exercícios. E agora a inspirada subida ao portal através da “Pilastra da Paz do Eu”; é mais uma contribuição luminosa de Al Mcallister.

Dr. Len nos diz que nossa vida toda deve estar organizada para nós cumprirmos com nossa missão que é limpar nossa mente de problemas, memórias e recordações, para que nós sejamos conforme a Divindade nos criou – puros em coração.

O que eu posso confirmar a todos vocês é a experiência silenciosa “aqui dentro de mim” de uma tranquilidade maior comigo mesmo e os que estão comigo em meu convívio. Uma Paz cada vez maior em limpeza permanente diante do mundo e em todos os momentos em que percebo “rodar as programações” que nos infelicitam milenarmente em recordações e memórias ancestrais se repetindo de auto-sabotagem, desistência, intolerância, preconceitos, desmerecimento. E desliguemos esta nefasta TELEVISÃO quando surgirem esses REPETIDORES DE MEMÓRIAS E PROGRAMAÇÕES perpetuando nossa execrável baixíssima auto-estima que compartilhamos e que só dá lucro a "eles"...

Eu não sei como, só sei que através da prática constante do Ho’oponopono da Identidade Própria eu não estou mais assim agora. É assim agora, confirmo tudo isso, essa nova condição de bonança que somos nós verdadeiramente. Eu não sei como, só sei que reafirmo minha auto-estima em limpeza constante, pois minha essência é Divina, é perfeita. Eu não sei como, só sei que agora é assim e estou cada vez mais grato em ZERO limpando permanentemente, pois nada mais há de mais importante para fazer... Eu não sei como, só sei que Sou grato ao Divino Criador por recolher e limpar, purificar, liberar, cortar em mim memórias e recordações se repetindo, bloqueios, energias e vibrações negativas que compartilho com este mundo e transformar tudo em pura luz. E assim está feito! Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

A Paz esteja convosco, Toda Minha Paz,
A Paz que é Eu, a Paz que é Eu Sou.
A Paz para todo tempo, agora e para sempre e eternamente.
Minha Paz Eu lhe dou, Minha Paz Eu deixo contigo,
Não a Paz do mundo, mas, somente Minha Paz,
A Paz do Eu

sábado, 17 de janeiro de 2009

Divine Creator



Divine creator, father, mother, son as one.
If I, my family, relatives and ancestors have offended you, your family, relatives and ancestors in thoughts, words, deeds and actions from the beginning of our creation to the present, we ask your forgiveness.
Let this cleanse, purify, release, cut all the negative memories, blocks, energies and vibrations and transmute these unwanted energies to pure light.
And it is done.
I'm Sorry. Please Forgive Me.
I Love You. Thank You

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

SÓ BEBO SOCIALMENTE!

Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! A Paz do Eu para todas as crianças!
“Milagres são direito de todos, antes, porém, a purificação é necessária”(UCEM).

Eu, não bebo mais álcool há muitos anos, e nada que possa sujar ou desarmonizar o funcionamento deste meu maravilhoso corpo que abriga a minha maravilhosa alma, o qual e a qual, eu (me) aceito profunda e completamente em: Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! Ambos são o Divino Criador em uma de suas infinitas formas de existência. Cadê o nosso respeito e a alta auto-estima? Auto-estima só da boca para fora não vale, né?

Se eu melhoro o mundo melhora. O que está no outro está em mim também. Tudo o que vejo, falo, toco, sinto, é de minha total responsabilidade. 100%! Custei a me imbuir desta obviedade.

O nosso alimento primordial é o oxigênio. Se você bebe água azul solarizada para limpar seu corpo e sua alma e depois toma umas e outras e come e bebe um monte de lixo em forma de McDonald's e outros terroristas não acha que está dando um passo para frente e um ou dois para trás? Deviamos ler os livros da medicina integral para ver o arakiri que fazemos comendo o que a televisão diz que é uma delícia (de veneno) em forma de AÇÚCAR (carboidratos). (Urgh!) Há alguns anos que cozinho diariamente e por incrível que lhes pareça não uso mais óleo de soja ou similares para nada. Em breve escreverei sobre minha cozinha e receitas.

À luz do Ho’oponopono da Identidade Própria, beba muita água solarizada e peça enquanto bebe, ao Divino Criador que está e É você também, que limpe todas as memórias e recordações compartilhadas que há entre você, a bebida e esta senhora ("fast food"), e todo o mundo que está causando esta situação. Dr. len, segundo Al Mcallister, limpa antes de comer mesmo em se tratando de um "fast food" e tá tudo bem. Prefiro, mesmo sabendo que isso é também uma verdade, continuar sem álcohol, farinha de trigo e frituras "mc'donaldicas"...

Nossas memórias e recordações se repetindo estão mantendo este estado de coisas em nossas vidas, é a lei da atração. A mídia rola 24hs x 24hs polindo memórias e recordações em estado de onipresença... Limpemos tudo isso sem parar!

Toda dúvida, insegurança, aflição, depressão, ansiedade, angustia, etc. e etc., SÃO MEDO, são memórias e recordações se repetindo, e, só o Divino Criador pode limpá-las. MAS NÓS TEMOS QUE QUERER QUE ELE AS LIMPE.

Portanto, peçamos ao Divino que limpe em nós tudo o que possa estar criando e mantendo esta situação. Façamos muitas vezes a petição seguida de Sinto muito! Me perdoe! Te amo! Sou grato! (E reflitamos sobre ela, é perfeita!)

“Divino Criador, pai, mãe, filho em um...
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais
lhe ofendemos,
à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos,
palavras e ações, do início da nossa criação até o presente,
nós pedimos seu perdão...
Deixe isto limpar, purificar, liberar,
cortar todas as lembranças,
bloqueios, energias e vibrações negativas
e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...
E assim está feito.”
Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

Releiamos sempre o ebook com carinho. Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!
A ilustração do texto é um esboço em sanguínea sobre papel A4, estudo para uma pintura, ₢ aldo luiz 2001

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

O telefone tocou.


O telefone tocou.
Ia atender e lembrei-me de dizer antes: Te amo, sinto muito, me perdoe, sou grato! (Já consigo isso quase toda vez que o telefone toca ou alguém me chama, ou em quase toda situação nova por vivenciar, é um Divino escudo protetor). Era minha tia já idosa viúva e solitária que vive a reclamar de tudo e todos (filhos, netos, noras, vizinhos, governos, cachorros e papagaios), com suas memórias se repetindo sempre rancorosas em tristes lamentos de infindáveis sentimentos negativos. O presente dela é o passado se repetindo repleto de sensações, fatos, pessoas, perdas, cobranças, decepções, ódios, apreenções, medos e uma dolorosa sensação de total ingratidão pelo bem que supõe ter feito e jamais reconhecido. Muito infeliz. Disse-me que estava só e o meu nome, ao percorrer seu caderno de telefones, foi a única esperança de encontrar uma pessoa que a ouvisse e atendesse. Continuei repetindo em pensamento: (Ela falava sem parar. Eventualmente eu respondia _ hum! Ahn! Sim! Sei! Hã!Hã! _ Enquanto repetia) te amo, sinto muito, me perdoe, sou grato! pedindo ao Divino criador que limpasse em mim todas as memórias compartilhadas com ela, concentrei minha atenção intercalando em sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato, com a oração :
“Divino Criador, pai, mãe, filho em um...
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais
lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais
em pensamentos, palavras e ações, do início da nossa criação até o presente,
nós pedimos seu perdão...
Deixe isto limpar, purificar, liberar, cortar todas as lembranças,
bloqueios, energias e vibrações negativas e
transmute estas energias indesejáveis em pura luz...
E assim está feito.”

Ela falava barbaridades sem parar. Isso durou mais de meia hora e eu não desisti, não reclamei, não alterquei, não a julguei, não lamentei nem condenei. Apenas repetia mentalmente sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato, o que me manteve conectado ao Divino Criador no profundo sentimento de absoluta e profunda humildade e gratidão por ter certeza de que Ele estava me ouvindo e me atendendo. Porque eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras e ações do início da nossa criação até o presente, pedimos seu perdão... Deixe isto limpar, purificar, liberar, cortar todas as recordações, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz...
Subitamente ela arrefeceu por um segundo e perguntou-me:
“O que você tem a dizer sobre tudo isso?
Senti alguma mudança em sua voz. E antes que eu respondesse retomou seu falatório sem fim. Confesso que estava a ponto de desistir quando me veio a vontade e, disse: devemos fazer o bem sem olhar a quem e jamais esperar gratidão. Ser grato é mais importante. Te amo, sinto muito, me perdoe, sou grato! Preciso desligar... Fez-se um silêncio e ela disse:
“Quer desligar? Então desliga!
Desliguei. Acabou assim a ligação telefônica.
Voltei aos meus afazeres domésticos como se quase nada tivesse acontecido e continuei em sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato, pedindo ao Divino que limpasse em mim todas as lembranças e recordações que estavam fazendo com que ela estivesse àquela etapa da vida daquela maneira. Então fui me sentindo novamente em silêncio interior, calmo e em paz, melhor do que estava antes desse fato.

(A foto que ilustra o texto são os meus bisavós e outros parentes.)

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Bala "perdida"? Será?


A você não pode ser negado nada que é perfeito, íntegro, completo, e correto quando você é seu Eu verdadeiro em primeiro lugar. Ser seu Eu verdadeiro faz com que você vivencie automaticamente a perfeição de Pensamentos, Palavras, Atos e Ações Divinas. Se você se permite em primeiro lugar pensamentos tóxicos , você automaticamente vivencia a imperfeição da doença, confusão, ressentimento, depressão, culpa e pobreza.”
Dr. Ihaleakala Hew Len em “Zero Limits”

“Você não sabe bem como, nem porque ligou a TV sem que houvesse de fato uma vontade sua e verdadeira? Você não quer fazer mais isto e, no entanto, ainda não consegue não fazer? Não tem importância, não se desespere por isto e não desista! Vamos olhar este fato por um novo ângulo?
Inicialmente proponho compreendermos que nós não temos a necessidade de tentar mudar o mundo.

O mundo será melhor na medida em que nos melhorarmos a nós mesmos. E melhorar é assumir 100% de responsabilidade sobre tudo o que você vivencia.

Bem antes de conhecer o Ho’oponopono da Identidade Própria, havia decido cuidar da minha alma, pois compreendera, a partir de uma situação limite em 1994 quando uma bala "perdida" me encontrou e duas grandes mãos me tiraram da linha de tiro fatal, a bala ia ao coração e a "empurradinha das mãos" fez com que ela entrasse e saísse pelo braço esquerdo. Vi a bala e virei-me para agradecer as benditas mãos, não havia ninguém... Ninguém visível aos olhos. "Caiu-me a ficha": a coisa mais importante na minha existência era minha alma e nós não estamos, como costumamos pensar, "exatamente" no comando. Quem está no comando? Precisava conhecê-la melhor, amá-la mais, cuidá-la mais, pois como disse Sócrates o imortal filósofo, a alma é a nossa imortalidade.

Deus me deu excelente máquina viva para abrigar este espírito imortal e eu não me dava conta disso? Eu não me pertenço, pertenço a Ele, não como propriedade, objeto particular, mas, como parte integrante d’Ele, sou Sua criatura, sou parte inseparável de Seu Ser. Nós somos Um, o todo, o tudo! O ETERNO CAMPO QUÂNTICO INFINITO EM EXPANSÃO!

Pois foi assim, cuidando de fazer melhor, da melhor maneira que pudesse e sempre com presteza, mas sem correria (não devemos confundir rapidez com pressa e correria) "as pequenas coisas", "as coisas mais singelas, banais"; lavar o prato depois da refeição, talheres, não pedir ao outro aquilo que eu devesse e pudesse fazer, e fosse o que fosse, da mais simples a mais complexa e menos agradável tarefa, que acabei encontrando esta filosofia da responsabilidade por tudo aquilo que vejo, toco, e vivencio. Experimente!

Tudo está em paz se eu estou no presente, que é a única coisa "real" e onde devemos permanecer, passado e futuro são memórias se repetindo, inesiste aí qualquer possibilidade de estar em paz que é nossa única missão em nossa existência.

Trecho abaixo é de Auto importância no site http://pistasdocaminho.blogspot.com/search/label/Carlos%20Castaneda

"O contato com sua transcendência deixa uma marca indelével no caráter do aprendiz.
Este entende de uma vez por todas que toda energia do Universo está conectada. Não há um mundo de objetos que se relacionam entre si através de leis físicas. O que existe é um panorama de emanações luminosas inextricavelmente ligadas, no qual nós podemos fazer interpretações na medida em que o poder de nossa percepção o permita. Todas as nossas ações contam, porque elas desencadeiam avalanches no infinito. Por isso nenhuma vale mais que outra, nenhuma é mais importante que outra”.


Para aprender mais sobre o Ho’oponopono baixe o e-book Ho’oponopono grátis!

domingo, 11 de janeiro de 2009

Faço o que digo e falo o que faço?


Te amo, sinto muito, me perdoe, sou grato. São as palavras mais sábias que ouvi ultimamente... Sou um pintor de quadros (?)http://www.artmajeur.com/aldoluiz/, um professor de desenho (?), um ser em eterna construção e infinitas possibilidades, isso sim... Fico feliz em compartilhar este espaço com vibração tão construtiva e de Divina Inspiração.

Pratico há quase um ano o Ho’oponopono da Identidade Própria deixando que Deus, ou que você entenda por essa energia que mantém as estrelas no céu em perene movimento e que está em toda parte, e limpo o que aparece como problema (memórias ancestrais se repetindo; onde há um problema sempre estamos lá!), e me traga a melhor solução.

No presente não há problemas, os problemas estão no passado ou no futuro como expectativa...

Experimente... Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato; sempre que me pego fora do presente, fico atento a essa "derrapada" desde que fecho os olhos até abri-los novamente para um novo dia e durante o dia também.

Bebo água solar azul sempre. No começo, ainda na inércia de memórias se repetindo em mim, já dentro deste novo Ho'oponopono da Identidade Própria, eu me peguei "polindo memórias," cheio de blá blá blás intelectuais mais antigos do que a torre de "Blablabel", ao invés de limpa-las e deixa-las irem em paz e para sempre... Como podemos gostar tanto de LIXO assim?

Agora estou muito mais já desfrutando de paz sem expectativas essas ou aquelas e, continuo limpando. Já compreendo em meu "grande pequeno" pacífico silêncio o tempo do Divino. O AGORA,o momento PRESENTE. O Divino é o presente, uma coisa difícil de aceitar enquanto não começamos a limpeza, melhor é dizer faxina...

Ho’oponopono Identidade Própria é um processo intrapessoal, isso é que é a grande maravilha desse processo, só precisa de você, é você em comunicação com a Divindade. Aquele SER que está e é você, tudo, o Todo. E não é o bastante?

Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! Os problemas não estão nos outros estão em nós mesmos... A limpeza é sempre em nós, beneficiando a nós e o outro. Nós é que criamos e mantemos os bloqueios, auto-sabotagens, energias e vibrações negativas que nos impedem de estarmos em paz conosco e com os outros.

Precisamos apenas pedir incessantemente que Ele nos limpe dessas memórias se repetindo e que nos tiram do Zero, da Paz do Eu. Vibrando Paz Infinita em; Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.

Reflita sem expectativas e preconceitos sobre as idéias que fazemos de Deus ao ler a petição abaixo... Pense que o Divino está e é em você! Então leia!

"Divino Criador, pai, mãe, filho em um. Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos, à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras e ações, do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão. Deixe isto limpar, purificar, liberar,cortar todas as lembranças, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz... E assim está feito." Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato. Sinto muito. Me perdoe.

Não deixe passar a oportunidade de limpeza em conjunto na sala virtual. É gratuita. Para acessar a sala: http://hopurl.com/41962 escolha a opção de sala "Ho'oponopono Limpeza Virtual ", Nova senha "teamo"
_________________
Sinto muito, te amo, me perdoe, sou grato! visite http://soubem.forumais.com/portal.htm

sábado, 10 de janeiro de 2009

Sai de baixo e ela cai...



A historinha do ditador é a mais pura verdade sobre a inexistência do livre-arbítrio (liberdade de indiferença) e a confusão com a ideia de escolha (preferência), o mais é olhar para o cosmos e ver de uma vez por todas que o Universo Infinito em Expansão não admite essa programação(memórias se repetindo) incutida pelos "ditadores de plantão"...

As leis que regem o Universo são as mesmas para o Todo e todos nós...

E a limpeza continua mais necessária, permanente e forte do que nunca... Muita pretensão esse papo de livre-arbítrio nessas condições prisioneiras em que temos vivido esses milhares de anos; saí da caverna, saia você também, fiz a minha escolha e tô fora...

Tô fora! Assuma sua responsabilidade 100% por tudo o que acontece em sua vida!
Tome posse de você!

Não há nada lá fora! Está tudo aqui dentro de nós em programações nefastas se repetindo ancestralmente para o benefício de alguns malandros em o prejuízo de todos os outros seres humanos e o planeta.

Não fique aí polindo memórias que não são você, repetir memórias é permanecer fora do presente em perene desamor, escravidão e sofrimento.
Divindade limpe em mim as memórias compartilhadas com este mundo e transmute-as à mais pura Luz. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.

“Se aceitarmos que somos a soma total de todos os pensamentos passados, emoções, palavras, atos e ações e que nossa vida presente e escolhas são coloridas e sombreadas por esse banco de memórias do passado, então começamos a ver como o processo de corrigir ou acertar o prumo pode mudar nossas vidas e sociedade.”
Morrnah Nalamaku Simeona Kahuna Lapa’au, Designada Tesouro Vivo do Havaí.


A Paz do “Eu”para todas as crianças agora, para sempre e eternamente. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Chemtrails existem no céu do Brasil?


Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

E como sinto!!! Eu também aceitava este "programinha" de bipolar. É mais fácil aceitar um rótulo do que compreender que o que me faz oscilar são programações repetindo memórias ancestrais... Antes tinha o nome de psicose maníaca depressiva... Meu pai esgotou sua vida nessa.
Belos latínicos e pomposos rótulos dão, para enquadrar no manual da medicina impotente diante de memórias se repetindo há milhões de anos, perpetuando algozes e vítimas como se sem solução.
Então ao praticar o Ho'oponopono da Identidade Própria pude compreender como havia sido "programado para aceitar" algozes e rótulos e daí ser vítima de mim mesmo e dos aproveitadores (vítimas dos mesmos programas nefastos) de plantão.
Cada vez que uma memória salta joga o cara para baixo.
Toda vez que limpo em cima desse estar embaixo, sem entender o por que, e não preciso nem quero mais entender; limpo e sou devolvido ao bem estar do zero outra vez...
Bipolar é (era) isso, até que em limpeza constante não tenho mais feito uso de antidepressivos, não tenho mais crises de euforia intercaladas por depressão... As memórias limpas pelo Divino (este campo quântico que é o infinito em expansão onde existimos) em mim não permitem mais este "iôiô" de morte em vida.

Desliguemos esta nefasta TELEVISÃO e aproveitemos o tempo de silêncio sem esses REPETIDORES DE MEMÓRIAS E PROGRAMAÇÕES invadindo nossas casas e vidas e nos perpetuando nessa execrável bipolarida à qual só dá lucro a "eles"... Polidores de memórias! Limpemos incessantemente sem expectativas pois o Divino só espera de nós esse pedido através de sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato! Somos perfeitos em nossa essência que não possui essas "programações repetidoras". Vivamos nossas vidas em paz! Felicidade eterna para todas as crianças!

Feliz 2009

--[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4

Feliz 2009 pois nossa essência é Divina, perfeita. Afirmemos tudo isso, essa nova condição de bonança que somos nós verdadeiramente. Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato. Sou grato ao Divino Criador por recolher e limpar, purificar, liberar, cortar em mim memórias e recordações se repetindo, bloqueios, energias e vibrações negativas que compartilho com este mundo e transformar tudo em pura luz. Só o Divino sabe. Eu não sei como, só sei que agora é assim e estou cada vez mais grato em ZERO limpando permanentemente pois nada mais há de mais importante para fazer... Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato!

A petição


Divino Criador, Pai, Mãe, Filho em Um.
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos,à sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras e ações, do início da nossa criação até o presente, nós pedimos seu perdão. Deixe isto limpar, purificar, liberar,cortar todas as recordações, bloqueios, energias e vibrações negativas e transmute estas energias indesejáveis em pura luz. E assim está feito.
Related Posts with Thumbnails